Olhos de prata

Ir em baixo

Olhos de prata

Mensagem por Reji em Sab Ago 07, 2010 3:16 pm


Calssificação: 13 a 18 (vai ter cap que vaõ ser mais picante XD, mas aviso)
Genero: Geral, Furry, Crossover. (geral = tem de tudo xD)

Creditos:
Take, Sayuri (c) www.gabi-abi-chan.deviantart.com
Yokumbi (c) www.blackwolf275.deviantart.com
Sonari (c) www.sonari.deviantart.com
Kenny/Noswer e cia (c) Meu.

Temporada 1º Quando duas almas se jutam = 16 cap. completo
Capitulo 1: Outra realidade

2ª Temporada -----► Passado, presente e futuro = 21 cap. completo

3ª Temporada --► Separação de alma = 8 cap. completos

4ª Temporada --► Uma nova familha. = 4 cap. completos

Capitulos extras:


Capitulo 1: Outra realidade
http://img33.imageshack.us/img33/8751/cap1m.jpg

O céu estava nublado, o vento soprava e junto com uma brisa fria e suave. Um garoto de cabelo espetado para frente moreno, vestido com uma jaqueta preta blusa azul e calça branca, com seu típico e simples tênis prata, estava em pé perante um abismo, e logo atrás havia uma placa de aço, com seu devido nome

- Esse será minha ultima tentativa, se caso eu não consiga me matar, eu desisto e deixo-me ser possuído por ele. – Falava um sozinho o garoto. – Deve ser a décima vez que tento suicidar. Não sei por qual motivo nasci com ele, com essa aberração.

Seus olhos vermelhos brilhavam com tom ardente, enquanto admirava a paisagem, sua jaqueta balançava quando o vento batia em seu corpo, suas mãos cobertas com luvas que as sempre as usava, sua cidade natal era muito fria e com isso devia se por as luvas, o que acabou sendo um costume, uma pequena corrente estava em seu pescoço com aquele tom vermelho, mas quase era escondido graças a sua blusa azul que vestia por baixo da jaqueta preta.

Silencio veio à tona, apenas o som da brisa do vento podia ser ouvida nessa hora, segundos tensos se passaram, enquanto o garoto olhava para baixo sem mostrar qualquer expressão de medo em sua face. Segundos depois ele puro, sem retroceder com a ideia, parecia que a morte não o perturbava, na queda seus olhos se fecharam e expressão de força era feito, como se tentasse repreender alguém.

“Haha, garoto você tem muito que aprender ainda, você nunca se matara assim, alem do mais não irei deixar que você morra, se não também morro” - Falava em sua mete, uma voz grossa tinha um pequeno tom demoníaco.

Pequenas luzes reluzentes começaram a reunir em volta dele, as cores era multicoloridas que logo começaram a rodá-lo, com tal velocidade não se dava mais para ver as pequenas bolas coloridas, o que agora estavam como uma forte camada de aura e do nada desapareceram junto com o garoto, deixando apenas seus rastros na queda.

Dentro do vortex ele ficou, e por muito tempo se manteve inconsciente.

--------------------------------------------------******--------------------------------------------

Numa densa floresta, ouvia se passos pulando de galho em galho, eram rápido e só dava para ver uma sombra passado. Alguns minutos depois grande clarão é feito, e logo veio um barulho de batida fazendo fumaça sair dos lados, assim o garoto aparece no chão inconsciente. Um pequeno grupo armado de espadas, machados, arcos, e maças, alem de outros armamentos de níveis brancos, param diante dele, olhando com cautela o que seria.

Logo o garoto foi se levantando com dificuldade, e quando se pós aos pés ele meio que cambaleio para os lados, pondo sua mão na testa.

-Ai! Agora eu morri de vez, não me lembro de mais nada depois que pulei do abismo. – Falava em voz baixa com dificuldade por causa da queda. – Ah minha cabeça ta girando, se isso é sentir dor quando se morre, puts acho que já senti coisas piores quando vivo.

Logo ele retira a mão da testa, já conseguido recobrar aos poucos a consciência, sua mão estava com sangue, por causa da Frida em sua cabeça que estava sangrando passando pela testa chegando até o pescoço. Seu cabelo com um topete para frente e preto podia ser visto melhore agora, sua calça branca ainda estava na mesma cor. Assim já conseguindo ficar em pé ele olhara para frente e vê o grupo, seus olhos se regalaram ao ver um monte de animais com aparência humana.

- Ebaa o céu fico idiota agora, achei que tinha aqueles animaizinhos voando com áureas em suas cabeças, e não o oposto, carregando uma pancada de armas brancas, além de ser quase do meu tamanho. Huhuhu, as coisas mudam mesmo nesse mundo.

O pequeno grupo não entendia nada que o garoto falava, já que falava muito baixo para ser ouvido.

- Ora, ora não é sempre que vemos isso aqui. – Falava um Falcão recoberto com uma malha em seu peito, assam longas e bem distribuídas, possuía uma longa espada em suas costas.

- Jun pegue-o, veremos se isso nos dá algum lucro no mercado negro – Chamo-o e um Leopardo aparece logo em sua frente, esse vestia um colete vermelho, e pequenas placas de metal nos ombros.

Parecia que todos do grupo tinham um padrão de roupas, a calça era o que podia ver que era tudo igual, era feito de um material leve, e de cor cinza escuro alem de usarem uns tamancos japoneses.

Rapidamente ele aparece em frente ao garoto, já se preparando para pega-lo, o tamanho não era muito desigual, devia ser alguns metros acima do garoto.

“Como eu ouvir bem? Me pegar, pera se aqui fosse realmente o céu não devirá me Recber com gratificações ou algo, e não querer me pegar. Outra coisa ele falo algo em mercado? Puta merda ainda não morri.” Pensava enquanto se apoiava ao uma arvore e olhando para o felino.

--------------------------------------------******---------------------------------------------------

Em seu subconsciente pode se ver duas pessoas, ambos eram o mesmo, porém uma continha olhos de prata, e suas pupilas era as que nem de um dragão.

-”Então como prometido, já que não tive êxito em minha morte, acho que pode me dominar.” – Falava o garoto de olhos vermelhos.

-“Como assim tão fácil Kenny, achava que você resistira mais, e não abriria a mão de sua vida assim tão fácil.” – Falava o outro.

-“Bem como pode ver minhas promessas são como uma parte de mim, nunca quebrei uma que já não tenha feito por isso trato como uma divida, e não quebrarei essa.” – Abriu seus braços se entregando.

O olhos de prata fica o observando, sua maneira de dar sua vida assim desse modo sem se voltar para trás ou lutar por ela, não via uma menos expressa ode medo em seu rosto. Ele fico supresso com tal gesto, e abre um sorriso em seu rosto.

-“Não vou ter que tirar essa sua esperança de sua cara, não vou querer algo tão fácil assim, além do mais, eu to me divertindo estando ao seu lado, vendo você fazer toda essa drama ai.” – Gargalhava. – “Mas antes de tudo, tente derrotar esse gato ai sem minha ajuda, se não conseguir eu interfiro, quero ver se o treinamento de seus pais vão ter algum efeito aqui.” – Cruzou os braços.

-“Bem ainda algum dia ainda irei cumprir essa promessa. Bem vou tentar vencer”.

-“Bom, logo depois teremos nossa conversa juntos, já to saco cheio dessa rivalidade entre nós dois, já que agora você desistiu de se matar.”

Nada falou só olhou com ele com um sorriso em troca.

-------------------------------------------************-----------------------------------------------

As garras de Jun já iria o pegar quando Kenny se desvio do nada, fico zonzo com isso, mas logo se pós em forma de luta.

- Lichtgeschwindigkeit. – Falo Kenny . Em um segundo ele aparece diante do felino, esse se rebaixou, mostrando confuso do que aconteceu, sendo que Kenny estava bem longe dele.

- Eiserner Faust. – Suas mãos começaram a ter um brilho bem forte. Kenny desferiu um soco na direção do peito de Jun, mas esse devia rapidamente, e sacando sua adaga. O garoto é atingido de raspão no ombro, e logo desaparece novamente dele, reaparecendo agachado debaixo dele, lhe acertando um o peito. O Leopardo foi jogado longe, passando pelo grupo e batendo numa arvore que o fez cair.

- Como pode ser? A um minuto atrás eu estava rápido agora ele me sucede na velocidade. Não perder, não mesmo, não para uma coisa que é menor que eu. – Falava ele enraivecido, sacando sua espada que ficava em sua cintura.

Rapidamente ele corre para ele. Kenny de algum modo estava suspirando muito, como se já não aguentasse mais.

“Esse deve ser o limite seu, já que seu estada não esta nada bom, deixe que eu tomo o rumo disso agora,. Claro não vou matá-lo, mas não vou garantir que saia sem algo cortado, hahaha”

Os olhos de Kenny se tornaram um cinza prateado, com o mesmo formado de sua pupila e cor de seu outro, uma energia ficou em volta dele por breves momentos assim o fazendo o levantar com os olhos fechados.

Jun pulou para cima de Kenny e o atacou com a espada, mas foi defendida e o garoto nem se mexeu. Jun tentou novamente e foi bloqueado, o barulho era como se outra espada estivesse-a bloqueando. Kenny abre seus olhos o mostrando, o felino não se intimida e pula para trás ficando meio longe dele.

Quando ele da um passo, Kenny desaparece e aparece nas costas deles, um pouco mais longe segurando algo em suas costas deixando sua mão apoiar em seu obro, era como se estivesse segurando uma pesada espada, mas não podia ser nada, alem da Mao dele serrado.

O grupo fico apavorado quando viu o punho de Jun que segurava o cabo da espada estar estendida no chão. Levo alguns segundos para que ele sentisse a dor, e um forte grito saiu dele misturando a dor com o medo, logo foi socorrido pelos outros que saíram as pressas de perto dele, deixando sem nenhum rastro.

- Huhuhu, como são patéticos. – Falava ele.

Os olhos voltaram a ser vermelhos, porém ainda estava muito cansado, mas conseguia andar. Kenny ando por muito tempo tentando achar qualquer coisa para sair daquela floresta.

-“Tá, para onde você me enviou?” – Perguntava ele

-“Não tenho a mínima ideia, apenas quis te salvar e não me importei com o lugar”

-“Você que conjurou a magia e não sabe para onde nos mando, essa é nova.” – Ria ele

-“Mexer com vortex não é nada fácil, nunca sabemos onde vamos parar, a não ser que tenhamos os traços dimensionais do lugar.” – Respondeu

-“Certo isso tem ração pelos meus estudos ninguém quis mexer com o fluxo do tempo, o paradox é muito complicado.”

----------------------------------*******-------------------------------------------------

Um dia se passo desde então, e nada tinha sido encontrado, nem mesmo uma vila sequer, só conseguiu encontrar uma vila quando o sol já se mostrava bem no centro do céu.

-Aleluia, finalmente achei algum lugar, mais um pouco e eu iria estar morto.

“Não exagera” falou o outro em sua mente.

Assim ele foi chegando mais próximo da entrada da vila.

Fortsetzung...

Lichtgeschwindigkeit = Velocidade da luz
Eiserner Faust = Punho de ferro
Fortsetzung.= Continua
avatar
Reji
Guerreiro guardião
Guerreiro guardião

Poder : 25
Exp. : 29126

http://www.reji2.deviantart.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum